terça-feira, 19 de março de 2013

Notícia de jornal

Brasília-DF - Luiz Carlos Azedo
Correio Braziliense - 19/03/2013
Embora negue a candidatura a presidente da República, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), promove intensas articulações de bastidores para viabilizá-la. O Rubicão de seu projeto é o tempo de televisão, que exige a formação uma coligação eleitoral relativamente robusta em termos de número de deputados federais. Sem tempo de televisão, será difícil conquistar espaços eleitorais em meio à coalizão governista, que apoia a reeleição de Dilma Rousseff, e as candidaturas de Aécio Neves (PSDB) e Marina Silva, que constrói seu partido.

»   »  »

Campos conversa com dirigentes do PDT, PPS, PSD, DEM, PR e PTB, mas enfrenta forte reação do Palácio do Planalto. A presidente Dilma Rousseff já trouxe de volta para o seu governo o presidente do PDT, Carlos Lupi, que emplacou o novo ministro do Trabalho, Manoel Dias. Agora, trabalha para reaproximar o PR de Alfredo Nascimento (AM), que foi defenestrado do Ministério dos Transportes na primeira vassourada de sua “faxina” na Esplanada. O PTB e o DEM estão sendo assediados por Aécio Neves (PSDB). O PSD de Gilberto Kassab estava com um pé no governo, mas já recuou.

»   »  »

É nesse cenário que o cacife do PPS subiu de cotação. A legenda pode ser o desaguadouro dos deputados que desejam apoiar Eduardo Campos, desde que promova uma espécie de fusão com outra legenda para permitir a baldeação. As primeiras conversas com o PMN aparentemente foram um tiro no pé. A secretária-geral, Telma Ribeiro, não quer saber de fusão. “Não é nossa prioridade, ficamos sabendo pelos jornais”.


Na parede
A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado realizará hoje mais uma audiência sobre o projeto de resolução (PRS 1/2013) que unifica gradualmente as alíquotas do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) até 2025. Participam os governadores Omar Aziz (Amazonas), Wilson Martins (Piauí), André Puccinelli (Mato Grosso do Sul), Geraldo Alckmin (São Paulo), Renato Casagrande (Espírito Santo) e Tarso Genro (Rio Grande do Sul). A maioria é contra a mudança proposta pelo Palácio do Planalto.


Dançou
Brizola Neto caminha para a convenção do PDT como um boi vai para o matadouro. Está tudo dominado pelo presidente da legenda, Carlos Lupi, que deverá ser reeleito no dia 22. O deputado Paulo Pereira da Silva (SP) será o vice e o ministro do Trabalho, Manoel Dias, continuará na secretaria-geral.

Pesquisas
Antonio Lavareda, do Ipespe, vai realizar uma grande pesquisa nacional para Eduardo Campos. O resultado balizará seu posicionamento na pré-campanha. Aliados do governador pernambucano querem que ele assuma candidatura no final de agosto.

Diagnóstico

O Ministério da Saúde começou uma campanha de prevenção de hanseníase e verminoses em 9,2 milhões de estudantes da rede pública. A campanha será focada em 800 municípios

Candidatos
Gilberto Kassab já comunicou à cupula do PSD que será mesmo candidato ao governo de São Paulo. Para isso, decidiu manter a legenda fora da Esplanada. O PSD deve lançar o vice-governador Otto Alencar na Bahia; e o vice-governador Robinson Faria no Rio Grande do Norte. Os governadores de Santa Catarina, Raimundo Colombo, e do Amazonas, Omar Aziz, já são candidatos à reeleição.

 Controle//

O Banco do Brasil quer assumir o pleno controle do Banco Votorantim, ampliando de 50% para 75% sua participação na sociedade. A família Ermírio de Moraes ficaria com os 25% restantes.

No limbo/
Nelson Hubner ainda não sabe se irá para a secretaria executiva da Casa Civil, no lugar de Beto Vasconcelos. A ministra Gleisi Hoffmann prefere Carlos Gabbas, atual secretário-executivo da Previdência.

Prefeitos/ Prefeitos das capitais terão um encontro com o presidente da Câmara, Henrique Alves (PMDB-RN), amanhã, no Salão Negro. Na pauta, o pacto federativo e unificação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

Seguros/
A Confederação Nacional das Seguradoras (CNseg) ampliou a sede em Brasília para acompanhar mais de perto a tramitação de projetos de interesse das seguradora no Congresso Nacional. A inauguração será hoje, no Edifício Brasília Trade Center.

Um comentário:

José Luiz da Costa Pereira disse...

Marina Silva não precisa se preocupar com espaço na TV, pois ela já possui uma "Rede".