quarta-feira, 21 de julho de 2010

Nós quem, cara-pálidas?

Luiz Carlos Azedo
Com Leonardo Santos
luizazedo.df@diariosassociados.com.br

Deputado pouco conhecido, Índio da Costa (DEM-RJ), o vice do tucano José Serra, virou o personagem da semana no debate entre petistas e a oposição. O PT se diz chocado com suas afirmações de que a legenda flerta com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e, portanto, com o narcotráfico. Os presidentes do PSDB, Sérgio Guerra; do PPS, Roberto Freire; e até do DEM, Rodrigo Maia, não se solidarizaram com ele. A tese, porém, acabou endossada por José Serra. Por quê?

Ao fazer a ligação da legenda com as Farc, Índio insinuou que o PT é conivente com o tráfico de drogas, fonte de financiamento da guerrilha comunista que há décadas luta contra o governo da Colômbia nas selvas do país. O PT repele a acusação, uma ilação desmedida, e decidiu entrar na Justiça para interpelar o parlamentar. Ameaça processá-lo por calúnia e difamação. Está criada a polêmica.

Com isso, Índio da Costa emerge no debate sucessório como uma espécie de discípulo de Carlos Lacerda, o governador da Guanabara que não perdia uma oportunidade de confrontar a esquerda no limite da razão. Era um passional da política. O vice de Serra abriu uma discussão que foge ao politicamente correto, mas rende frutos junto a certo eleitorado carioca que ainda não foi atraído pelo tucano: o partido da ordem, capturado pelo prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB), que apoia Dilma. E se encaixa como uma luva no discurso tucano de que o governo Lula faz muito pouco contra o tráfico de drogas e o contrabando de armas.

Cobrança

Tucanos querem cobrar do PT uma declaração cabal de condenação às Farc. Uma ala pretende exumar a velha história de Francisco Antonio Cadenas Collazzo, o padre Medina, que já esteve preso no Brasil a pedido do governo da Colômbia. Representante credenciado das Farc, Medina é casado com uma funcionária do Ministério da Pesca e tem uma filha brasileira.

Escola

O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, do PMDB, ainda não sabe o que fará na volta às aulas do Ciep onde o aluno Wesley Guilber Rodrigues de Andrade, 11 anos, foi morto por uma bala perdida. Será em 2 de agosto, antes de começar o horário eleitoral. O pai do garoto diz que ele estava no lugar certo, na hora certa, na companhia certa. E morreu na sala de aula, vítima da bala perdida de um PM durante tiroteio com bandidos. O episódio é emblemático. Há dezenas de escolas em situação de risco de guerra.

Mui amigos

Candidatos ao Senado na chapa de Dilma Rousseff (PT) começam a protagonizar disputas que ameaçam pegar fogo nos estados: Humberto Costa (PT) e Armando Monteiro (PTB) em Pernambuco; Eunício Oliveira (PMDB) e José Pimentel (PT) no Ceará; Jorge Picciani (PMDB) e Lindberg Farias (PT) no Rio de Janeiro. Todos estão se estranhando nos eventos de campanha. Já Marta Suplicy (PT) não passa recibo da preferência de Aloizio Mercadante pelo cantor Netinho (PCdoB), candidato ao Senado.

Escaldados

O PT desistiu de armar um grande comício no Recife, sexta-feira, para a segunda participação do presidente Lula na campanha da candidata petista Dilma Rousseff . Ao lado do governador Eduardo Campos (PSB), os dois vão ao Festival de Inverno de Garanhuns. A propósito, Lula vai participar de um ou outro evento da campanha de Dilma por semana. Avalia que mais importante é o programa de tevê da candidata, que só começa em 17 de agosto.

Venha a nós

Em ano eleitoral, cai a média de apoio ao governo ao Lula, embora os pedidos de verbas e investimentos aumentem. No primeiro semestre de 2010, o apoio ficou em 45,3%, segundo levantamento da Arko Advice a partir da análise de 34 votações nominais e abertas no período. É o pior resultado da série histórica do governo Lula. Perde apenas para o primeiro semestre de 2006, ano da reeleição de Lula, quando a média de adesão aos projetos de interesse do governo chegou a 43,95%. O Planalto havia enfrentado o escândalo do mensalão.

Copa

No próximo 2 de agosto, a Diretoria Técnico-Científica da Polícia Federal vai apresentar o programa anti-terrorismo para a Copa do Mundo de 2014. Robôs anti-bombas foram comprados para serem usados já na fase de construção dos estádios.

Multa

Das seis multas que recebeu do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), pelo menos uma a candidata do PT, Dilma Rousseff, não tem como não pagar, pois perdeu o prazo do recurso. Valor: R$ 6 mil

Abriu/ Dirigente histórico da legenda, o ex-governador Alceu Collares, 83 anos, resolveu apoiar a candidatura de Tarso Genro (PT) ao governo gaúcho. O PDT apoia o ex-prefeito de Porto Alegre José Fogaça (PMDB). O caso vai para o Conselho de Ética,mas ficará por isso mesmo.

Farroupilha/ Tucanos pretendem formar um comitê suprapartidário no Rio Grande do Sul para driblar desgastes com a candidatura à reeleição da governadora Yeda Crusius e atrair os eleitores de José Fogaça (PMDB).

Forcinha/ O presidente Lula prometeu apoio explícito à candidatura ao Senado de Rodrigo Rollemberg no Distrito Federal. Mas até agora não se manifestou quanto ao ex-governador Cristovam Buarque (PDT).

2 comentários:

Juliana disse...

As rixas entre os candidatos são normais. No RJ Picciani deve estar mordido por Lula apoiar Lindberg e Crivella e por isso deve fazer essas cenas. Afinal o apoio do presidente vale muito!

Giselle disse...

Cabral está fazendo o possível para levar as Upps até estas comunidades que vivem em risco. Cabral sendo reeleito dará continuidade ao seu trabalho de pacificação!