domingo, 18 de julho de 2010

Mais uma conta

Luiz Carlos Azedo
Com LeonardoSantos
luizazedo.df@dabr.com.br



O governo pretende repassar para os estados e municípios uma parte da despesa com a criação da carreira dos agentes de Saúde pela Câmara dos Deputados. Hoje, são 240 mil contratados. Do dia para a noite, a função temporária virou carreira de servidor público, mediante Projeto de Emenda à Constituição (PEC) — para driblar o veto do presidente da República — aprovada em mais um trem da alegria de véspera de eleição. Foram criados mais 25 mil cargos.

» » »

A emenda constitucional estabelece que a União complementará os recursos necessários para o pagamento dos agentes, cujo salário base foi fixado em R$ 1.020. É uma despesa de R$ 2 bilhões para a União, que já transfere R$ 714 para cada agente contratado pelas prefeituras. O problema é que o impacto da nova carreira na Previdência municipal é estimado em R$ 1,5 bilhão. Além disso, os cargos deverão ser preenchidos por concurso, sem garantia de preferência para os atuais contratados.

» » »

Agentes de saúde são uma invenção de inspiração cubana dos médicos sanitaristas, empenhados em mobilizar as comunidade para viabilizar os programas preventivos de saúde. No começo, era trabalho voluntário, depois virou contratação temporária para combater a dengue. Hoje, virou mais uma ferramenta de campanha dos políticos.

Mulheres

Tribunais regionais da Justiça Eleitoral devem estudar medidas para equiparar o percentual entre as mulheres que disputarão as eleições deste ano com o exigido pela legislação eleitoral. De acordo com a lei, pelo menos 30% dos candidatos precisam ser do sexo feminino. No Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o percentual de mulheres registradas é de 21%

Gelado

O ex-ministro da Integração Nacional Ciro Gomes ainda não se refez da retirada da candidatura à Presidência da República pela cúpula do PSB. Diz que apoia a petista Dilma Rousseff para presidenta e a reeleição do irmão Cid Gomes (PSB) ao governo do Ceará, mas está desmotivado para fazer campanha. A velha amizade com o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) foi para o congelador.

Bronca

Candidato para garantir o palanque do tucano José Serra em Pernambuco, o ex-governador Jarbas Vasconcelos, do PMDB, não esconde a irritação com os prefeitos do PSDB que desembarcaram de mala e cuia na candidatura à reeleição do governador Eduardo Campos (PSB). Sobra para o presidente do PSDB, o senador pernambucano Sérgio Guerra.

Mancada

Faltou experiência ao comando da campanha da petista Dilma Rousseff no Rio de Janeiro ao misturar comício com passeata. O resultado foi uma concentração na Cinelândia que começou com 15 mil pessoas e depois da caminhada debaixo de chuva pela Avenida Rio Branco desaguou num comício com apenas mil participantes ensopados, apesar da presença do presidente Lula e do governador Sérgio Cabral.

Troca-troca

Esta é a primeira eleição presidencial sem dança de cadeiras depois da posse dos eleitos, por conta da fidelidade partidária, regulamentada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em 2007. Após as últimas eleições, 46 deputados trocaram de partidos. A coligação do governo, composta por 10 siglas, soma hoje 296 deputados. Já a oposição, com seis legendas, tem 141 deputados. Os 76 restantes estão fora das coligações.

Marcação


Vice-líder do PPS, o deputado Moreira Mendes (RO) resolveu pegar no pé do presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP). Quer saber da Mesa Diretora quanto a Casa já gastou com as andanças do vice de Dilma Rousseff só para acompanhar a candidata petista à Presidência.

Debate - A exploração de petróleo na camada pré-sal será tema de debate de hoje a terça-feira no Ministério de Minas e Energia, em Brasília. Serão discutidos o fundo social do pré-sal, a exclusividade da exploração pela Petrobras e questões fiscais. Também participam dos debates a Advocacia-Geral da União, a Agência Nacional do Petróleo (ANP) e a Universidade de Brasília (UnB).

Multimídia - Sob coordenação do jornalista Marcelo Tognozzi, a Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) promoverá em Brasília, de 9 agosto a 1º de setembro, o curso intensivo “Gerenciamento de conteúdo digital”, com foco em campanhas institucionais e políticas.

3 comentários:

José Osmar disse...

caro amigo,gostaria muito de saber de onde vc tirou a notícia que foi aprovado os dois salários mínimos para agentes de salde e endemia,pois sou ace de monteiro pb e o repasse que vem pra 21 agentes é de 8020 reais.pra quem lutou pra passar num concurso?aguardo resposta. osmardede21@hotmail.com

ademar disse...

boa noite luiz azedo. Sou Ademar, agente de combate às emdemias e, gostaria de uma informacao mais detalhada sobre essa noticia de que o governo aprovou a pec dos agentes d saude, com o novo piso salarial. Tendo em vista que, paira uma grande duvida sobre ta pec. Dese ja agradeco. ademarp1@gmail.com

ademar disse...

boa noite luiz azedo. Sou Ademar, agente de combate às emdemias e, gostaria de uma informacao mais detalhada sobre essa noticia de que o governo aprovou a pec dos agentes d saude, com o novo piso salarial. Tendo em vista que, paira uma grande duvida sobre ta pec. Dese ja agradeco.