quarta-feira, 16 de março de 2011

Aquele abraço

Por Luiz Carlos Azedo
Com Leonardo Santos

Não deixa de ser um gesto de audácia a confirmação de que o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, pretende fazer um grande discurso para o povo na Cinelândia, domingo, no Rio de Janeiro. O local é o principal reduto da esquerda carioca e já foi a sede da chamada Brizolândia, tropa de choque do ex-governador Leonel Brizola integrada por pedetistas fanáticos. Sempre foi um bastião político nacionalista e muito antiamericano.


O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, e o prefeito da capital, Eduardo Paes, patrocinam essa visita de Obama ao Rio, onde o homem mais poderoso do mundo fará um encontro com cerca de 5 mil personalidades convidadas. Era para ser com 2 mil pessoas, mas a lista de convidados está cada vez mais elástica. Entre elas, cerca de 100 pesos pesados da economia brasileira. A elite brasileira sempre foi pró-americana.

A grande expectativa, porém, é em relação ao assédio popular. Os cariocas certamente ficarão encantados com as imagens de Obama, da primeira-dama Michelle e das duas filhas do casal em visita ao Corcovado. Mais ainda se a família negra mais bem-sucedida do mundo resolver curtir um pôr do sol por trás do Morro Dois Irmãos, em Ipanema, ou no Leblon. Mas o teste de popularidade será mesmo é no discurso da Cinelândia para o mundo. Uma sonora vaia no local teria repercussão mundial. A avaliação de Cabral e Paes é que a galera descerá ao asfalto para ver e aplaudir o primeiro presidente negro dos Estados Unidos. Mas a Cinelândia não é o Maracanã.

Bem-vindo


O líder da Central Única das Favelas, o rapper e ativista social MV Bill, disse que gostaria de ver Barack Obama caminhando pelas ruas da Cidade de Deus. “Eu vejo o Obama como uma pessoa muito mais aceita, mais íntegra, mais conectada com a realidade brasileira, até pela sua origem africana. A presença dele é muito emblemática. Mostra não só para o Brasil, mas para o mundo inteiro, que qualquer pessoa pode chegar a qualquer lugar. Sem falar na conexão que ele tem com o Brasil”, avalia.

Orloff//


O ministro da Defesa, Nelson Jobim, anda irritado com o fato de a presidente Dilma Rousseff escalar um ministro de confiança para reavaliar a compra dos aviões de caça do programa FX-2. A queixa é que a iniciativa desautoriza o trabalho coordenado pelo ministro. Essa história dos caças já derrubou da pasta José Viegas Filho, atual embaixador do Brasil na Itália.

Radioativo

O líder do PSDB na Câmara, Duarte Nogueira (SP), propôs ao presidente do Congresso, senador José Sarney (PMDB-AP), a criação de uma Comissão Mista Especial para acompanhar a construção de novas usinas nucleares para a geração de energia elétrica, já previstas no Plano Decenal de Energia. A proposição tem por base o parágrafo 6º do artigo 225 da Constituição, que estabelece a obrigatoriedade da definição do local de instalação das usinas em lei federal. “Diante dos problemas enfrentados no Japão, o mundo começou a rediscutir a localização das usinas nucleares pelo risco que elas podem representar. E essa discussão também precisa ser feita no Brasil”, argumenta.

Maria da Penha

A ministra Iriny Lopes (foto), da Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM), o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, e o presidente do Conselho Nacional de Procuradores-Gerais de Justiça, Fernando Grella Vieira, celebram amanhã a assinatura do Protocolo de Cooperação Técnica sobre a Lei Maria da Penha, que visa a proteger as mulheres vítimas de violência doméstica com ações conjuntas para o reforço da atuação integrada entre o Ministério Público Federal e os Ministérios Públicos Estaduais na persecução penal dos agressores, na ampliação e no fortalecimento dos Núcleos de Gênero e das Promotorias Especializadas no enfrentamento à violência doméstica e familiar.

Unidos

Peemedebistas prometem usar a mesma união da votação do mínimo na Câmara, onde a bancada descarregou 77 votos na proposta do governo, para pressionar a distribuição de cargos no segundo escalão. Caso não estejam satisfeitos, a promessa é partir para o ataque. No momento, o alvo principal é o Departamento Nacional de Pesquisa Mineral (DNPM), ligado ao Ministério de Minas e Energia.

Abaporu

Chega hoje ao Palácio do Planalto o mais importante quadro do modernismo brasileiro, o Abaporu, de Tarsila do Amaral, estrela da mostra Mulheres Artistas e Brasileiras — Produção do Século 20. A obra estava no Museu de Arte Latinoamericano de Buenos Aires (Malba) e foi cedida para a exposição pelo seu dono, o colecionador argentino Eduardo Costantini. A presidente Dilma Rousseff empenhou-se pessoalmente nas conversas para que a obra fizesse parte da exposição. Vale US$ 1,5 milhão

Barraco

A primeira reunião da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) foi marcada por bate-boca entre os senadores. O embate ocorreu durante a sabatina de Altamir Lopes e Sidnei Corrêa Marques para a Diretoria do Banco Central. O senador Aloysio Nunes (PSDB-SP) se recusou a votar a aprovação dos indicados antes que a sabatina fosse concluída. Como forma de protesto, deixou a comissão antes da votação. Nunes foi acompanhado do senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA).

Turismo/ Uma campanha do Ministério do Turismo recebeu o apoio da filha de Che Guevara, Aleída Guevara March, que desfilou numa escola de samba de Florianópolis. Para a médica pediátrica, defender a infância e a juventude de um povo é fundamental para criar uma sociedade sadia. “Há que se defender a infância. Uma criança é sagrada, é o mais lindo que há”, comentou, com a camisa da campanha “Um gol pelos direitos de crianças e adolescentes” nas mãos.

Parada/ A Câmara dos Deputados vai completar o primeiro mês de legislatura parada por não ter nenhuma comissão em funcionamento. A culpa do atraso é do PTB e do PDT. Ambos brigam para ficar com a Comissão Permanente de Trabalho.

Um comentário:

Marcelo Martins disse...

Parabéns pelo Blog

Já sou seguidor!

http://marcelomartinsadv.blogspot.com/