sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Apaguinhos e apagões

Brasília-DF - Luiz Carlos Azedo
Correio Braziliense - 02/11/2012
 
O governo não admite uma crise no sistema de distribuição de energia elétrica do país, embora a sucessão de apagões dos últimos meses aponte nessa direção de forma inequívoca. O discurso oficial é de que “houve falha humana” no blecaute que atingiu estados das regiões Nordeste e Norte na madrugada da última sexta-feira, a mais recente interrupção de grandes proporções. Desde setembro, cinco apagões afetaram o país — um na subestação de Imperatriz (MA), outro na subestação de Itaipu (PR), dois no Distrito Federal e, o último, na linha Colinas-Imperatriz.

»    »    »  

O diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Nelson Hubner, pessoa da mais estrita confiança da presidente Dilma Rousseff, sustenta a versão. A ministra do Planejamento, Miriam Belchior, responsável pela execução dos projetos de expansão do setor elétrico, também. A mesma tese fora defendida pelo ministro interino de Minas e Energia, Márcio Zimmermann: “Tem falha humana, sem dúvida nenhuma”. Segundo ele, no caso do último apagão, a proteção de um equipamento “não foi devidamente programada”.

»    »    »  

A posição oficial do governo por pouco não sugere a existência de sabotadores na operação do sistema. E varre para debaixo do tapete a falta de investimentos no setor elétrico. No Brasil inteiro, o que não falta são os apaguinhos provocados por sobrecarga dos transformadores da rede de distribuição, a começar pelo Distrito Federal. Os parques eólicos do Nordeste, por exemplo, estão prontos e não funcionam porque não foram ligados à rede de distribuição.

Travado

A produção da indústria brasileira registrou queda de 1% em setembro, na comparação com os dados de agosto, segundo a Pesquisa Industrial Mensal (PIM) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgada ontem. Em relação a setembro do ano passado, a indústria apresentou retração de 3,8%

Vestibular

A edição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) neste fim de semana será uma espécie de vestibular para o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, que reforçou a segurança da prova para evitar vazamentos. Ao custo de R$ 3,7 milhões, 10 mil dispositivos de segurança (foram comprados 20 mil) registrarão o horário do fechamento do malote na gráfica e o horário em que foi aberto no local de aplicação da prova. Mercadante não quer pagar o mesmo mico que infernizou a vida do ex-ministro Fernando Haddad na pasta.


Alambrado

O ex-ministro Ciro Gomes está costeando o alambrado da Esplanada dos Ministérios. Disse ao irmão Cid Gomes, governador do Ceará, que não pretende disputar uma vaga na Câmara ou no Senado. Prefere pendurar as chuteiras. Cid aproveitou a deixa para defender o apoio do PSB à reeleição da presidente Dilma Rousseff. O Palácio do Planalto registrou a ocorrência.

Carona

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PMDB), resolveu pegar carona na operação de rolagem das dívidas da Prefeitura de São Paulo anunciadas pelo recém-eleito prefeito petista, Fernando Haddad. É uma questão de isonomia.


Dobradinha

A turma do deixa disso entrou em campo para acalmar o ex-governador José Serra (PSDB), derrotado por Fernando Haddad (PT) na disputa pela prefeitura de São Paulo, que não gostou das declarações do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso sobre a necessidade de renovação do partido. A ala serrista está convencida de que o melhor a fazer agora é cuidar da reeleição do governador Geraldo Alckmin (PSDB), em 2014, e garantir a vaga do Senado na chapa tucana para Serra.

Afinação//

O governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), se encontrará com a presidente Dilma Rousseff até o fim do mês. Quer desanuviar o ambiente com o Palácio do Planalto depois dos embates eleitorais com o PT nas eleições municipais, das quais o PSB saiu muito fortalecido. Campos voltou a negar que esteja em campanha para a Presidência da República em 2014.

Realeza/ O príncipe de Orange, Guilherme de Holanda, e a princesa Máxima estarão em visita oficial ao Brasil entre 19 e 23 de novembro. A comitiva holandesa inclui o Ministro da Agricultura e Comércio Exterior e o Secretário de Estado da Educação, Cultura e Ciência, além de uma missão comercial composta por 150 empresários.

Empregos/ O Diário Oficial da União oficializou ontem a prorrogação do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para veículos, com a publicação de decreto que estende o benefício até 31 de dezembro deste ano. O governo quer manter a indústria aquecida e evitar uma onda de demissões nas montadoras.

Haiti/ A Marinha reforçou a Missão de Estabilização das Nações Unidas no Haiti (Minustah). O navio de desembarque de carros de combate Garcia D’Ávila partiu da Base Naval da Ilha de Mocanguê, em Niterói, com a missão de transportar material da Força de Fuzileiros Navais e do Exército.

Um comentário:

José Luiz da Costa Pereira disse...

Teve um apagão que impediu a realização de uma partida de futebol do Brasileirão, em Curitiba e se propagou até a Argentina. Realmente eles são frutos de falha humana, da ministra do Palnejamento que contigenciou recursos para manuntenção e expanção mdo sistema.